Detalhes do loft sustentável da artista plástica Rita Retz

A sustentabilidade está incorporada ao dia a dia da artista plástica Rita Retz. Por isso, ela escolheu um lugar com o mesmo conceito para montar sua casa

 (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

A luz natural que invade o ambiente revela e intensifica as cores dos tecidos e os detalhes dos móveis de época no ateliê da artista plástica Rita Retz. Bem instalado no primeiro piso da casa de 300 m², projetada por ela mesma, o lugar reflete a personalidade da moradora: é luminoso, simples e delicado.

Adepta dos movimentos slow living e upcycling – o primeiro propõe uma vida mais tranquila e a conexão com as coisas que realmente importam, e o segundo, a transformação de peças descartadas em novos produtos –, ela transferiu esses princípios para o seu trabalho e a sua casa. “Produzo tecidos que reciclam outras matérias-primas e usam pigmentos naturais e biodegradáveis. Além disso, uma cisterna faz o reaproveitamento da água utilizada na lavagem das telas”, explica. “Já na construção, adotei vidros descartados e madeira vinda de demolições”, explica.

 

 (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

A ideia de viver apenas com o essencial ganha força no loft, acessado por um lance de escadas. Em formato de U – proposital para abraçar o ateliê –, a área tem ambientes conectados e enxutos: cozinha, salas de jantar e estar, quarto, banheiro, área de estudos e uma pequena varanda externa.

 (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

 (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

O décor mistura tons de rosa (a cor favorita de Rita) e diversos estilos de móveis e objetos de um jeito bem pessoal. “Algumas peças estão na minha família há algum tempo, como a poltrona, que pertenceu a meu avô. Outras foram garimpadas em antiquários e ainda há alguns achados contemporâneos com a mesma pegada do projeto”, conta.

 (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

Da natureza, ela tira inspiração para as estampas de seus tecidos, encontrados com facilidade nos ambientes: almofadas, cortinas e colchas costuradas por ela mesma colorem o lugar. “Minha casa é meu laboratório. Adoro testar meus produtos aqui.”

 (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

 (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s