Os móveis dessa casa representam a relação da moradora com o décor

No apartamento de Juliana Benfatti, dona de um antiquário, as peças guardam histórias que revelam sua trajetória no mundo da decoração e das antiguidades

O couro do sofá chesterfield era vermelho e, com o tempo, se tornou alaranjado. Ao fundo, painel de tecido chinês do século 18.

O couro do sofá chesterfield era vermelho e, com o tempo, se tornou alaranjado. Ao fundo, painel de tecido chinês do século 18. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

As paredes pintadas de dourado fosco logo na entrada do apartamento de Juliana Benfatti, em São Paulo, anunciam que, porta adentro, existe um universo muito particular. Há 48 anos no mercado, a dona do antiquário Juliana Benfatti – Antiguidades e Excentricidades reúne aqui as peças mais queridas com que topou nesse segmento cheio de histórias.

Mesa art déco de 1925 da maison Mercier Frères.

Mesa art déco de 1925 da maison Mercier Frères. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Pense numa mesa francesa de 1925, cujo tampo é um mosaico de espelhos art déco, ou em banquetas de vime que parecem saídas diretamente de uma brasserie parisiense. Mas não é só a França que desponta na decoração – a moradora também coleciona achados da Síria, da Inglaterra, da China e da Índia, numa miscelânea de estilos e referências que dá um tom único ao visual dos ambientes. “O que mais me encanta nos objetos antigos é poder viajar para outras épocas com eles. Sempre imagino como eram as casas por onde passaram antes de chegar até aqui”, afirma.

A moradora ao lado da cômoda que veio da casa de seus pais. No alto, escultura de Beth Tenguiniz.

A moradora ao lado da cômoda que veio da casa de seus pais. No alto, escultura de Beth Tenguiniz. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

A paixão por boas histórias deixa sua marca também nos milhares de livros que ocupam as estantes, instaladas do chão ao teto por todo o apartamento. Entre os favoritos estão os títulos de decoração e as biografas de Pablo Picasso, Sophia Loren e outras grandes personalidades artísticas. “Adoro descobrir o jeito de viver dos meus ídolos”, conta Juliana.

Uma roda de usina virou tampo da mesa de jantar. Cadeiras Jansen dos anos 1960.

Uma roda de usina virou tampo da mesa de jantar. Cadeiras Jansen dos anos 1960. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Nas prateleiras, alguns volumes estão separados por assunto e outros por autor. Já as revistas seguem a ordem cronológica. “Prefiro ler no papel. Não lido bem com tablets. Dá trabalho manter tudo organizado, mas não troco minha biblioteca por nenhuma tecnologia”, explica. E isso nem faria sentido para uma pessoa com tanto apreço pelo passado e pelo valor da memória. Ainda mais se for para ler tomando um café, deitada em sua chaise-longue vitoriana com vista para a varanda do closet e a copa das árvores. Nesses momentos, a última coisa que a moradora quer é se conectar com o que acontece no mundo contemporâneo.

Quadro da artista argentina Ides Kihlen.

Quadro da artista argentina Ides Kihlen. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Ao lado do sofá de veludo, mesa síria com marchetaria de madrepérola e garden seat turquesa.

Ao lado do sofá de veludo, mesa síria com marchetaria de madrepérola e garden seat turquesa. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

O balcão curvo divide a cozinha e a sala com estilo. As banquetas de vime e o plafond de porcelana francesa são alguns dos xodós da moradora.

O balcão curvo divide a cozinha e a sala com estilo. As banquetas de vime e o plafond de porcelana francesa são alguns dos xodós da moradora. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

O closet tem armários azuis com portas espelhadas. A chaise vitoriana é usada na hora de ler e apreciar o verde.

O closet tem armários azuis com portas espelhadas. A chaise vitoriana é usada na hora de ler e apreciar o verde. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Siga CASA CLAUDIA no Instagram

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Adorei o post, como sempre muito bom gosto na escrita e na decoração! Parabéns

    Curtir