Por dentro da decoração do apartamento do arquiteto David Bastos

O apê baiano do arquiteto David Bastos une arte, móveis e objetos garimpados ao longo da vida. A arrumação descontraída e o uso do branco garantem o frescor

 (Tuca Reinés e Marcelo Negromonte/Revista CASA CLAUDIA)

Nem pensar em ficar preso a um estilo. “Minha casa baiana é eclética”, define o arquiteto David Bastos, que vive na rota Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro (e mantém endereços nas três cidades). As paredes brancas e o piso de cimento queimado são a base perfeita para destacar o mix equilibrado de cores, design e história.

 (Tuca Reinés e Marcelo Negromonte/Revista CASA CLAUDIA)

 (Tuca Reinés e Marcelo Negromonte/Revista CASA CLAUDIA)

Integrados num mesmo ambiente, estar, jantar, varanda e cozinha formam uma coletânea de vida, mostrada em peças de diferentes materiais e épocas, lembranças de viagens e presentes. Ao longo de 17 anos, o apartamento passou por grandes reformas e pequenas mudanças. “Como tudo, a casa também se modifica, não é estática. Ela se transforma com a gente”, fala o morador.

 (Tuca Reinés e Marcelo Negromonte/Revista CASA CLAUDIA)

Recentemente, o arquiteto deu mais uma mexida e ajustou os ambientes a seu momento atual, mais minimalista. No projeto de agora, David eliminou excessos e imprimiu leveza ao décor, mas sem abrir mão de sua marca registrada: a sofisticação que vem da simplicidade e da arte.

Quando perguntado sobre o que mais curte no refúgio de Salvador, David responde rápido: “A vista e a ventilação”. Alguém duvida? Afinal, o apê tem apenas o mar da Baía de Todos os Santos à frente, com sua paisagem de filme e a brisa mansa soprando. Por causa disso, a varanda está sempre aberta. “Não gosto de fechamento de vidro. Terraço é terraço”, afirma o morador, categórico.

 (Tuca Reinés e Marcelo Negromonte/Revista CASA CLAUDIA)

Plantas contribuem para a ideia de um quintal nas alturas, com três variedades de trepadeiras avançando pelo aramado preso ao teto. O verde, além de trazer refresco, alegra quem chega – e sempre tem gente chegando. Anfitrião dos bons, David preparou a casa para receber muitos amigos: colocou duas mesas iguais na varanda, em vez de uma, e assim garantiu versatilidade às festas.

 (Tuca Reinés e Marcelo Negromonte/Revista CASA CLAUDIA)

Já na área interna, a cozinha integrada à sala reúne quem quer cozinhar e papear. Entre comidinhas e drinques, a conversa rola em meio a muitos livros de moda, decoração, design, fotografia e arte, uma verdadeira paixão do arquiteto.

 (Tuca Reinés e Marcelo Negromonte/Revista CASA CLAUDIA)

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.