Sobrado em SP é uma verdadeira casa de estar

Móveis estilosos, cores em harmonia e um jardim gostoso são os motivos para a moradora não querer sair daqui nem nos fins de semana

A poltrona de Jonathan Adler (à esq. na foto) foi trazida de Nova York. Tapete da Botteh, sofá de Jader Almeida (Micasa), mesas de centro de João Kaarah, poltronas de couro de Thomaz Saavedra e quadro azul de Pedro Silva. A poltrona de Jonathan Adler (à esq. na foto) foi trazida de Nova York. Tapete da Botteh, sofá de Jader Almeida (Micasa), mesas de centro de João Kaarah, poltronas de couro de Thomaz Saavedra e quadro azul de Pedro Silva.

A poltrona de Jonathan Adler (à esq. na foto) foi trazida de Nova York. Tapete da Botteh, sofá de Jader Almeida (Micasa), mesas de centro de João Kaarah, poltronas de couro de Thomaz Saavedra e quadro azul de Pedro Silva. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

A mudança de casa significou bem mais do que apenas trocar de endereço. Depois de se instalarem aqui, a empresária Fernanda Queiroz e seu marido ganharam um novo jeito de levar a vida e outra dinâmica em família. “Moramos nos últimos anos entre São Paulo e Nova York, e sempre em apartamentos. Nossa rotina era muito cansativa e urbana. Agora, só de estar num local cercado de verde e menos agitado, conseguimos aproveitar melhor o tempo”, diz ela.

No hall de entrada, passadeira da Botteh, banco do Atelier Gustavo Bittencourt e tapeçaria do Dagmar Saboya Escritório de Arte. No hall de entrada, passadeira da Botteh, banco do Atelier Gustavo Bittencourt e tapeçaria do Dagmar Saboya Escritório de Arte.

No hall de entrada, passadeira da Botteh, banco do Atelier Gustavo Bittencourt e tapeçaria do Dagmar Saboya Escritório de Arte. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

O casal, que está prestes a ter o primeiro filho, optou por um sobrado com jardim num bairro arborizado perto do centro de São Paulo, o que garante passarinhos cantando de manhã e uma boa dose de bem-estar.

Tapeçaria da Varuzza, futon revestido de tecido da Regatta e poltronas da Verniz. Tapeçaria da Varuzza, futon revestido de tecido da Regatta e poltronas da Verniz.

Tapeçaria da Varuzza, futon revestido de tecido da Regatta e poltronas da Verniz. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

Comandada pelo arquiteto Rodra Cunha, do escritório Rodra Arq, a reforma do espaço ampliou a integração com a área externa e criou ambientes em tons que combinam com o verde lá fora.

Em primeiro plano, banco de Claudia Moreira Salles (Dpot). A poltrona de veludo veio da Casual. Em primeiro plano, banco de Claudia Moreira Salles (Dpot). A poltrona de veludo veio da Casual.

Em primeiro plano, banco de Claudia Moreira Salles (Dpot). A poltrona de veludo veio da Casual. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

“A ideia era criar uma casa bem brasileira e com um quê modernista”, explica o arquiteto. O piso de madeira de demolição recebeu um acabamento branco fosco, o que, além de aumentar a sensação de espaço, deu destaque aos móveis.

Detalhe da estante de latão e mármore verde guatemala, criada pelo arquiteto. Detalhe da estante de latão e mármore verde guatemala, criada pelo arquiteto.

Detalhe da estante de latão e mármore verde guatemala, criada pelo arquiteto. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

Nomes como Claudia Moreira Salles, Jader Almeida e Gustavo Bittencourt compõem o mix de design autoral do living, acompanhado por obras de arte da coleção do casal e peças que vieram dos apartamentos onde os dois viveram, como o piano. “Tecidos nobres e um pouco de dourado aquecem o décor”, completa Rodra.

O muro verde do jardim (Maha Paisagismo) se estende até a porta da sala de jantar. Lustre da Fas Iluminação, mesa de Jader Almeida (Micasa), cadeiras de jantar da Dpot, vaso de Guilherme Wentz e escultura de Jonathan Adler. O muro verde do jardim (Maha Paisagismo) se estende até a porta da sala de jantar. Lustre da Fas Iluminação, mesa de Jader Almeida (Micasa), cadeiras de jantar da Dpot, vaso de Guilherme Wentz e escultura de Jonathan Adler.

O muro verde do jardim (Maha Paisagismo) se estende até a porta da sala de jantar. Lustre da Fas Iluminação, mesa de Jader Almeida (Micasa), cadeiras de jantar da Dpot, vaso de Guilherme Wentz e escultura de Jonathan Adler. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

O resultado é uma casa acolhedora, que fez os moradores perderem a vontade de sair nos fins de semana. “Aqui, curtimos a sauna, a rede. Recebemos os amigos sem complicações. Não precisamos nem viajar para relaxar”, conta Fernanda.

Veja também
No quarto, cama da West Elm, chaise da ABC Carpet e poltrona da Carbono. Cortinas da Cortinas Serra e espelho de Jonathan Adler. No quarto, cama da West Elm, chaise da ABC Carpet e poltrona da Carbono. Cortinas da Cortinas Serra e espelho de Jonathan Adler.

No quarto, cama da West Elm, chaise da ABC Carpet e poltrona da Carbono. Cortinas da Cortinas Serra e espelho de Jonathan Adler. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s